Maria Antonieta de las Nieves, a Chiquinha, lançará autobiografia em 2015


Por Gustavo Pereira 02/10/2014 |


Maria Antonieta de las Nieves, intérprete da Chiquinha no seriado “Chaves”, anunciou que publicará um livro em que narra os momentos de glória e tristeza de sua carreira. Segundo a atriz, a obra será lançada no início de 2015 com o título “Había una Niña en una Vecindad” (“Era uma vez uma Menina em uma Vizinhança”, em tradução livre).

“Falo de minha vida pessoal, das coisas que aconteceram comigo, das que me doeram mas também das que me alegraram infinitamente. Das pessoas que gosto muito, das que admiro e também coisas tristes que me aconteceram”, resumiu Maria Antonieta, em entrevista à agência Reforma.

O livro começou a ser escrito em 1999, e um ano depois, Maria Antonieta concluiu o trabalho. Mas ao tornar-se avó e perder os pais e dois irmãos, percebeu que sua vida tinha mudado substancialmente e que ainda tinha muito para contar.

“Há coisas fortes, como a morte de meus pais, de minha irmã, que era minha única amiga, aos 19 anos, e depois de meu irmão no terremoto. Foi muito difícil também. Meus grandes amigos morreram, foram muitas perdas e coisas que você não acha que vão acontecer.”

Maria Antonieta de las Nieves acrescentou que não precisou pedir permissão para citar os conflitos com os companheiros no seriado humorístico “Chaves”, pois considera que somente abordou assuntos que vivenciou e a afetaram.

“Vou dizer todas as coisas que me doeram dentro do programa, e não ofendo a ninguém porque é a verdade. Não falo de coisas que ninguém saiba, apenas escrevo como isso me doeu. Edgar Vivar terá sua razão, mas não me meto em sua vida. Assim como Rubén Aguirre, mas tenho sentimento por ele porque achei que éramos muito amigos e o brindei com a minha amizade, e depois ele me fez de tonta na Argentina, e aqui mesmo, no México, e eu não entendo.”

Notícias relacionadas


Nenhum comentário

Postar um comentário

Tags: